BR Week

10 Startups que ajudam o varejo a crescer

Elas enxergaram falhas na cadeia de valor do varejo e criaram negócios que ajudam o setor a entregar valor para os consumidores. Conheça 
Por Camila Mendonça

A cadeia do varejo é longa. Existem muitos agentes entre a indústria e o consumidor e, não à toa, existem falhas que precisam ser reparadas para fazer o varejo crescer. Há quem enxergue oportunidades nessas falhas. É o caso das startups – enxutas, rápidas, elas conseguiram encontrar nessas falhas uma oportunidade de negócio e têm ajudado o setor a ser mais eficiente.

NOVAREJO fez uma lista daquelas que tem feito a diferença no varejo. Confira.

Inscreva-se no BR Week 2017 e não perca as oportunidades da hora da virada!

1. Pegbox: a startup desenvolveu um aplicativo para ajudar exatamente o público que não consegue receber seu produto no horário comercial. A plataforma conecta os usuários aos chamados “recebedores” – pessoas dispostas a receber as compras, com tempo disponível em horário comercial. As encomendas podem ser desde simples documentos até eletrônicos. O “recebedor” arrecada de 47% a 65% do valor do serviço e complementa a sua renda.

2. Carrinho em Casa: a startup funciona como um marketplace de supermercados e tem o objetivo de fazer entrega em duas horas. Para fazer isso, a empresa conta com uma rede de pessoas próximas aos supermercados parceiros para fazer essa entrega, semelhante à Pegbox.

3. Pagpeg: a startup oferece um serviço de concierge para supermercados. É um assistente de compras nos supermercados, formada por uma rede de pessoas físicas que receberão os pedidos e farão as compras pelo usuário.

4. Neostore: especializada em plataforma mobile omnichannel, a startup propõe a integrar canais de venda e distribuição dos produtos das marcas nos ambientes on e offline (O2O), oferecendo de forma conjunta uma loja de m-commerce completa (com carrinho de compras, lista de desejos e conexão com
gateway de pagamento). Ao mesmo tempo, permite consultas online antecipadas de disponibilidade de produtos em quiosques, pré-reserva de produtos no app (que otimizam o tempo de atendimento no ponto de venda), vídeos com consultoria de beleza, entre outras funções. A empresa brasileira já se lançou nos Estados Unidos.

5. Onyo: a empresa criou o aplicativo para ajudar os clientes a evitar filas e otimizar o tempo nas praças de alimentação de shopping centers. Pela plataforma, o usuário pode fazer seus pedidos nos restaurantes cadastrados antes mesmo de chegar ao shopping, sem nenhum custo adicional. Para o BarraShopping, no Rio de Janeiro, a ferramenta já está disponível e entrará em funcionamento para todos os shoppings do grupo ao longo de 2017. A praça de São Paulo receberá o app no primeiro trimestre do ano, começando pelo ShoppingVilaOlímpia.

6. Zimp: foi criada com o objetivo de revolucionar o mercado de programas de fidelidade, em favor do consumidor e do lojista. A proposta da empresa é ser mais transparente do que os modelos já existentes. Para isso, cada ponto do programa equivale a exatamente um real, e os pontos nunca expiram. Para o lojista, o risco é zero/baixo risco, uma vez que é baseado em performance: não existem custos indiretos como taxa de adesão, mensalidade, licença ou taxa de instalação.

7. Ecommet: a startup criou o Becommerce, software que integra vendas, marketing e logística, e promete aumentar a produtividade dos lojistas e automatizar processos dentro do marketplace do Mercado Livre. Segundo a empresa, clientes que utilizam a ferramenta dobram o faturamento em seis meses.

8. LocalChef: a startup conecta pessoas que desejam pedir comidas caseiras a uma rede de cozinheiros autônomos. A ferramenta oferece opções de acordo com a proximidade do usuário que faz o pedido. Para fazer o pedido, basta que o usuário acesse o site e coloque seu CEP para acessar uma lista de cozinheiros dentro de um raio de dez quilômetros. Atualmente são 200 pratos disponíveis para escolher. Por enquanto, a startup atua apenas na Grande São Paulo.

9. Chefs Club: a startup ajuda os restaurantes a preencher mesas vazias por meio de um modelo com assinatura. Para o cliente é uma plataforma que permite que ele coma em bons restaurantes, com benefícios. Para os restaurantes, é uma possibilidade de atrair mais clientes nos horários com baixa demanda.

10. Save Price: criado pela Fomentech, o aplicativo permite enxergar os melhores preços da sua lista de compras. O consumidor cria uma lista de compras, seleciona os supermercados perto da casa dele, dentro de um raio estabelecido por ele, ou permite que o aplicativo indica esses estabelecimentos por geolocalização. Para cada item, o app apresentará os melhores preços.

Quer conhecer quais startups estão transformando o varejo? Então, não perca o painel “Startups: sua loja ainda vai ter uma”, que acontecerá no primeiro dia do Congresso. Inscreva-se já e não perca a hora da virada.



X

Compartilhar artigo

Envie este artigo para um amigo


X

Preencha Este Formulário

Nós queremos te conhecer melhor