BR Week

Os consumidores não gostam de ir ao supermercado. As startups sabem disso

A startup Superlist.com fez pesquisa que mostra que uma em quatro pessoas não tem prazer em fazer compras em supermercados 

Por Camila Mendonça

O que os consumidores buscam nos supermercados? O comportamento deles no ponto de venda alimentar foi o tema de pesquisa realizada pela MeSeemns a pedido da startup Superlist. A pesquisa mostrou um ponto importante: uma em cada quatro pessoas das grandes cidades não têm prazer em fazer compras em supermercados.

Inscreva-se no BR Week 2017 e não perca as oportunidades da hora da virada!

A pesquisa mostra 12% dos consumidores prefere evitar ao máximo fazer compras. Este número aumenta para 26% quando considerados os entrevistados que discordam totalmente ou em parte que “fazer compras em supermercados é uma atividade que dê prazer” – ou seja, um em cada quatro consumidores.

“A internet revolucionou mercados estabelecidos como o da música, dos livros e dos vídeos e está claro que também será responsável pela alteração no modo como os consumidores lidarão com a questão do varejo alimentar e sobretudo na maneira com que as residências modernas serão abastecidas”, afirma

Alberto Parra, CEO da Superlist.com, que tem presença confirmada no BR Week 2017.

A pesquisa revela que 29% das pessoas entrevistadas concordam total ou parcialmente que a ida ao supermercado é considerada uma obrigação e gostariam de poder se livrar dela. “Percebemos que grande parte das pessoas gostaria de utilizar o tempo gasto em supermercado realizando outras tarefas mais prazerosas”, diz Patrícia Quintiliano, CMO da Superlist.com.

É neste ponto de dor que a Superlist.com nasceu. Com a proposta de fazer compras programadas, a startup oferece itens da cesta básica dos consumidores que são entregues com a frequência definida por eles – única, mensal, bimestral ou trimestral.

“Sem dúvida serão criados novos modelos como a Superlist.com que foram desenhados exatamente para atender às necessidades deste consumidor principalmente em áreas em que há a necessidade de atendimento constante e regular, que é o caso da compra programada. O que este consumidor mais preza é a economia em todos os sentidos – de tempo e de dinheiro”, afirma Parra

Tempo tem sido um dos principais ativos dos consumidores. A pesquisa mostra que em média os consumidores gastam duas horas nos supermercados, mas gostariam de utilizar esse tempo em outras atividades de seu interesse.

Outra informação revelada por uma pesquisa complementar realizada por consultores contratados pela Superlist.com é que as pessoas, quando realizam compras de abastecimento pela internet, estão procurando principalmente quatro atrativos:

1. Facilidades que o ambiente online oferece;
2. Descontos e promoções;
3. Disponibilidade do produto;
4. Poupar tempo e esforço.

Assim como a Superlist, outras startups conseguiram encontrar espaço em alguma dor do consumidor. O BR Week 2017 traz a Superlist e outras startups no painel “Startups: sua loja ainda vai ter uma”, que acontecerá no primeiro dia do Congresso. Não perca! As inscrições já estão abertas.



X

Compartilhar artigo

Envie este artigo para um amigo


X

Preencha Este Formulário

Nós queremos te conhecer melhor