BR Week

Estas 6 estratégias podem gerar economia de até 20% no custo total de Supply Chain

Relatório do Boston Consulting Group mostra o que as empresas podem fazer para conseguir superar os obstáculos do supply chain e ganhar eficiência

Por Camila Mendonça

Gerenciar inventário é uma das atividades mais estratégias – e dependendo como for, mais custosas – das empresas de bens de consumo.

“No Brasil, os compromissos padrão da cadeia de suprimentos – como sacrificar serviços por economias de escala ou pagar mais pelo transporte por entrega direta de lojas – não se aplicam sempre”, afirmou Flávio Magalhães, sócio do BCG e coautor do estudo. “As empresas têm que ser criativas e inovadoras se quiserem conquistar participação de mercado de forma lucrativa.”

No Brasil, particularmente, existem vários obstáculos que podem tornar a tarefa de gerenciar a cadeia de suprimentos ainda mais difícil.

Inscreva-se no BR Week 2017 e não perca as oportunidades da hora da virada!

Pesquisa do BCG, com as 17 principais empresas de bens de consumo do Brasil, constatou que aquelas que combateram as práticas convencionais tiveram maior sucesso no gerenciamento de inventário, contendo os custos de armazenagem e transporte, minimizando os tempos de ciclo do cliente e atingindo altas taxas de arquivamento de casos.

Estratégias

“Empresas de bens de consumo que vendem principalmente através de vendas diretas ou entrega direta da loja enfrentam custos e níveis de inventário mais elevados. Entre os canais de vendas altamente fragmentados e as vastas áreas geográficas a serem cobertas, é difícil conseguir economias de escala”, ressalta Flávia Takey, diretora da BCG e coautora do relatório.

Diante de tanta dificuldade, o BCG elencou as boas práticas do Supply Chain. A consultoria afirma que elas geram economia de até 20% do custo total de Supply Chain. E até 20% na redução do estoque que poderiam resultar dessas estratégias.

1. Buscar pela simplicidade no portfólio.
2. Segmentar a cadeia de abastecimento.
3. Ganhar agilidade integrando planejamento de vendas e operações.
4. Deixar a cadeia de abastecimento mais flexível.
5. Colaborar – com os varejistas (e não apenas as principais contas), os pares da indústria e provedores de logística terceirizados – para gerar valor agregado.
6. Manter-se focado na excelência operacional.

No BR Week 2017, os temas operacionais do varejo serão abordados nos dois dias de congresso. Não perca! As inscrições já estão abertas.



X

Compartilhar artigo

Envie este artigo para um amigo


X

Preencha Este Formulário

Nós queremos te conhecer melhor