BR Week

As empresas de varejo com a melhor performance do Brasil

O Prêmio BR Week chega à sua terceira edição e mostra quais são as dimensões fundamentais para o desempenho das empresas. Veja quem foram os melhores

Por Camila Mendonça
Com André Jankavski, Gabriela Sandoval e Mariana Lima

Há algumas características que tornam único o desempenho de uma empresa – seja a forma como lida com a tecnologia, ou a perfeição com a questão financeira, ou o cuidado com as pessoas. Contudo, para que ela seja uma referência no setor em que atua, é preciso equilibrar o desempenho em diversos pontos. No caso do varejo, quais são esses aspectos aos quais as companhias precisam estar atentas?

O Prêmio BR Week chega à sua terceira edição neste ano respondendo mais uma vez quais são os aspectos que tornam uma empresa varejista referência no setor. Em 2017, o estudo que dá origem à premiação, realizado pelo Centro de Inteligência Padrão – CIP, passou por aprimoramentos. Dessa forma, foi possível realizar um mapeamento ainda mais rico do varejo brasileiro e, assim, ter uma melhor compreensão daquilo que influencia a performance das empresas.

Dentro desse contexto, o estudo foi capaz de avaliar sete dimensões: Financeira, Operacional (não se aplica ao segmento de e-commerce), Recursos Humanos, Tecnologia da Informação, Clientes, E-Commerce e Gestão. Para chegar aos resultados, foram analisadas empresas de nove segmentos diferentes; pequeno, médio e grande porte; de capital aberto e fechado.

Em sua segunda edição, o Prêmio BR Week leva reconhecimento para as empresas mais inovadoras e competitivas com base em um algoritmo de avaliação exclusivo. E para reconhecer quem está fazendo o Brasil crescer, mesmo diante de tempos tão incertos, especialistas e executivos reuniram-se no último dia 26, em São Paulo, para celebrar os resultados.

“É uma emoção grande ver tanta gente que representa o Brasil inovador e competitivo e que quer diferente e estamos aqui por isso. Ao invés de falarmos sobre projeções do que vai acontecer…isso não importa, não vai mudar nada, porque o que está acontecendo lá fora é sistêmico. Temos de pensar na gente, porque somos nós que trabalhamos, que criamos riquezas, então porque vamos perder tempo falando disso? Temos empresas cuja ação cresceu mais de 1.000% nos últimos dois anos. Então vamos ver quem faz bem-feito e repercutir isso. Vamos olhar o que o Brasil pode nos proporcionar hoje, as oportunidades que temos”, afirmou Roberto Meir, CEO do Grupo Padrão.

O grande vencedor da noite foi a Raia Drogasil. A companhia levou o prêmio de Varejo do Ano na categoria Grande Porte e outros quatro prêmios de gestão. Além do varejo, o Prêmio BR Week também reconhece os fornecedores que ajudam o varejo a ser melhor. Veja quem foram os grandes premiados da noite.

Os Melhores Fornecedores do Varejo

Veja os vencedores de cada categoria:

Categoria Plataforma de E-commerce: Rakuten

Categoria Folhas de Pagamento: ADP

Categoria BPM – Business Process Management: IBM

Categoria Segurança Patrimonial e Transporte de Valores: Prossegur

Categoria POS e Software de Emissão de Nota Fiscal: Linx
“Para a Linx é sempre um prazer estar aqui. Vivemos sempre com o varejo, mesmo em tempos de crise. É neste momento em que a gente consegue se reinventar e acreditamos na nossa capacidade de se reinventar”, afirmou Carlos Valle, diretor de Shopping da Linx.

Categoria ERP, EAM e Controle de Estoque: SAP
“Este é o terceiro ano consecutivo que ganhamos o prêmio e entendemos que é um sinal que estamos conseguindo fazer um acompanhamento contínuo do nosso cliente, que sempre busca mais inovação, entregando para eles a melhor a experiência e tecnologia existente. Nosso foco, sem dúvida, hoje é em inovação”, disse Elia Chatah, líder de varejo da SAP Brasil.

Categoria Ferramenta de Perdas e Fraudes: Consinco
“É muito importante receber esse prêmio, pois, acima de tudo, ele atesta que estamos conseguindo cumprir nosso papel de oferecer ferramentas que colaborem efetivamente para melhorar a produtividade e a rentabilidade do nosso cliente. Isso é reflexo dos nossos investimentos em pesquisa e desenvolvimento de produtos com alto valor agregado”, afirma Silvio Sousa, diretor comercial da Consinco. 

Categoria Benefícios-Alimentação: Sodexo

Categoria Conciliação de Cartões: Equals

Categoria CRM: Totvs
“O que fazemos para oferecer o melhor CRM? Escutamos os clientes e ficamos atentos às suas necessidades. Nossa missão, como parceiro do varejo, é torná-los mais e mais competitivos”, afirmou Ronan Maia de Assis Carvalho Neto, vice-presidente de negócios para o segmento de Consumer da Totvs.

Categoria Business Intelligence: Microsoft

Categoria Meios de Pagamento Digital: Pagar.me

Categoria Gestão de Cobrança: Clearsale

Categoria Consultorias: Falconi
“É um reconhecimento do setor ao trabalho que temos feito e temos e entregue resultados consistentes para os nossos clientes. É um trabalho feito com muito amor e dedicação e que tem rendido muitos frutos”, afirmou Bruno Henrique de Oliveira, consultor da Falconi.

Categoria Big Data: Oracle
“Esse prêmio é um reconhecimento de um trabalho forte que a gente faz com o varejo e isso é muito importante para gente ser reconhecido pela indústria para a qual a gente trabalha. A gente vê uma diferença no tipo de projeto que é feito, que são mais curtos e mais rápidos – projetos longos não têm tanto espaço no mercado e têm se modificado muito e a gente tem acompanhado essa mudança”, disse Glaucia Maurano, diretora de Marketing da Oracle Retail.

Categoria Auditoria: KPMG
“Estamos felizes porque todo prêmio é um reconhecimento público de algo que você está fazendo bem. Ganhamos no ano passado e estamos fazendo um investimento setorial grande, trazendo pessoas importantes para nos ajudar neste crescimento para atender cada vez mais e melhor. A recorrência de um prêmio que mostra que estamos no caminho certo e também nos traz mais responsabilidades”, disse Carlos Pires, sócio-líder de Mercado de Consumo da KPMG.

Categoria Ferramenta de Analytics: Google

Categoria Gestão de Crédito: Serasa Experian
“Nós temos uma base de dados nacional muito forte e diversificada e a usamos nos nossos serviços.Assim, conseguimos dar informações gerais sobre o Brasil, sem focar apenas nos bancarizados. São informações muito valiosas pra o varejo e, para nós, o prêmio é o reconhecimento desse nosso trabalho diferenciado”, disse Manzar Feres, vice-presidente de Vendas.

Categoria Workforce Management: Mutant
“A gente está muito feliz por atender bem um setor tão promissor e tão carente de tecnologia. Criamos uma área de inovação justamente para customizar soluções. Hoje a nossa ferramenta se adapta ao negócio do cliente e não o contrário”, disse Thiago Paretti, vice-presidente de negócios da Mutant.

Categoria Meios de Pagamento: Cielo
“É uma honra sermos reconhecidos por esse prêmio do Grupo Padrão. Afinal, nosso foco é o cliente e esse prêmio é o resultado disso. Nós estamos mostrando que a Cielo não só oferece a máquina, mas uma infinidade de serviços. Queremos dar soluções diferenciadas e ajudar os nossos clientes a reter os seus consumidores, a vender mais. Oferecemos programas de marketing com a máquina, além de análise de dados e big data. Tudo para fazê-los entenderem melhor os clientes. Estamos mostrando que não só fornecemos a máquina para o consumidor, mas o ajudamos a vender mais. Nossa meta é trazer cada vez mais soluções para eles”, disse Renata de Paiva Greco, vice-presidente de operação da Cielo.

Parceiro de Negócios do ano: Microsoft

As melhores redes de varejo por segmento

Farmácias, Cosméticos e Perfumaria: Raia Drogasil
A empresa também levou o prêmio nas categoriais especiais: Gestão Operacional, Gestão Financeira e Varejo Listado em Bolsa
“Foi um recorde e inesperado. “É muito bom fazer parte de uma companhia que está tendo um retorno. Foi muito trabalho, um trabalho forte em reinvenção, inovação, tecnologia, novas plataformas e ferramentas, e muito investimento em pessoas. A empresa investiu bastante no desenvolvimento dos seus profissionais”, comentou Levi Gonçalves Campanha, diretor de Operações de Varejo da Raia Drogasil.

Super e Hipermercados: Cencosud
“É o trabalho pesado e diário de um varejista de supermercado em um País com tanta dificuldade, com cenário difícil, mas sempre perseverante e sempre buscando uma melhor a saída e resultado. Começamos em 2007 no Brasil e tivemos um crescimento grande até 2012 e crescemos cinco vezes em faturamento com aquisições e crescimento orgânico e com a crise a gente estacionou e agora estamos trabalhando na uniformização do atendimento. Ficou mais difícil atender a cliente na crise”, disse Maurício Ungari, diretor de Assuntos Legais do Cencosud.

Vestuário e Lojas de Departamento: Riachuelo
“A Riachuelo está vivendo um momento de retomada. Após esse período de restruturação da crise, vamos nos reformular e a voltar a expandir ainda em 2017. Esse prêmio é dedicado aos nossos 40 mil especialistas em popularizar a moda, nossos funcionários que tem colocado tijolo por tijolo durante esse período de retomada do mercado”, afirmou Flávio Rocha, presidente da Riachuelo.

Atacarejo e Cash & Carry: Assaí Atacadista
“É muito gratificante receber, pelo segundo ano consecutivo, o prêmio BR Week. Crescemos 500% nos últimos cinco anos e estamos abrindo a 109ª loja. Faturamos 15,7 bilhões de reais no ano passado – 40% a mais em relação a 2015. Isso é fruto de muito foco, disciplina e flexibilidade para adaptar-se às mudanças da economia. Nosso cliente, seja ele pessoa física ou jurídica, consegue economizar até 15% em relação a outras redes”, disse Belmiro de Figueiredo Gomes, CEO do Assaí Atacadista.

Eletroeletrônicos e Móveis: Magazine Luiza
“Esse prêmio não só coroa o nosso momento, mas mostra que estamos certos em constantemente buscar entender os nossos clientes. Tudo o que o Roberto Meir disse sobre não olharmos para fora, para as decisões políticas e afins, e focarmos no nosso resultado faz todo o sentido. Temos que ficar sempre abertos para novidades e lutar as nossas batalhas. Estamos nos preocupando com os negócios dentro de casa”, afirmou Maurício Maia, gerente de pós-vendas do Magazine Luiza.

Óticas: Chilli Beans
A empresa também levou o prêmio nas categoriais especiais: Gestão de Tecnologia e Varejo não listado em Bolsa
“É o fruto do trabalho que estamos construindo há muito tempo – tanto a gente como os franqueados. Estou há 15 anos na empresa e foi muito trabalho e suor. A gente tem crescido em número de lojas e bem menos o que a gente esperava em same store sales. Existe uma situação econômica que não é favorável, mas a gente deixou de lado essa situação e começamos a olhar o que temos na mão para melhorar isso porque sempre tem ajustes para fazer e esquecendo um pouco o que está acontecendo lá fora. O maior desafio que temos hoje é continuarmos confiantes”, disse Eduardo Félix, gerente de Expansão e Novos Negócios.

Redes Alimentícias e Fast-food: Habib’s
“Para nós esse prêmio é consequência da execução bem feita e do incentivo aos nossos franqueados. Temos hoje 330 lojas e projetamos 10% de crescimento ao ano. Nosso grande desafio é manter a frequência, o consumo e a lucratividade. A crise não ajuda ninguém, mas permite que nos tornemos mais criativos”, disse Mauro Saraiva, CEO do Habib’s.

E-commerce: Netshoes
“Esse prêmio é a consolidação de um trabalho muito bem feito e que, no ano passado, repercutiu em nosso IPO. Há 17 anos a Netshoes trabalha na entrega de excelência e diferenciação”, afirmou André Petenussi, diretor de TI da Netshoes.

Livrarias e Papelarias: Saraiva
A empresa também levou o prêmio nas categoriais especiais: Gestão de Clientes
“Como qualquer setor da economia, foi difícil. Porém, estamos orgulhosos. Esses segmentos de cultura, entretenimento e lazer são muito importantes para o Brasil e esse prêmio mostra que estamos fazendo bem feito. O importante, para nós, é o cliente e oferecemos esse reconhecimento a eles. Apesar dos desafios políticos e tudo mais, o varejo tem conseguido se reinventar e trazido novidades para o consumidor. Temos a missão de sempre trabalhar em prol ao cliente e trazer a melhor experiência, seja em ambiente físico ou na internet”, disse Deric Guilhen, diretor comercial da Saraiva.

Materiais de Construção: Telhanorte
“É o foco de atender cada vez melhor o cliente, entendendo a jornada dele durante a reforma e construção, que é uma jornada desafiadora e é fruto desse trabalho de entender essa jornada. O digital é importante, porque a jornada do cliente acontece em qualquer lugar e, por isso, estamos investindo muito na digitalização da ponta de venda, no SAC, na central para atender ao cliente na hora que ele precisa”, afirmou Juliano Ohta, diretor geral da Telhanorte.

Categoriais especial Gestão de RH: Grupo Carvalho

Varejo do ano

Categoria Pequeno Porte: Urban Remedy

Categoria Médio Porte: Puket

Categoria Grande Porte: Raia Drogasil

 



X

Compartilhar artigo

Envie este artigo para um amigo


X

Preencha Este Formulário

nós queremos te conhecer melhor