BR Week

O impacto do RFID na organização das empresas do varejo internacional

A tecnologia de RFID deve ser usada como forma de agilizar o pagamento e melhorar a experiência do usuário. Confira como está sendo suado hoje

Por Mariana Lima

Os principais usos e tendências da tecnologia RFID aplicadas ao varejo foi tema de palestra no segundo dia de BR Week 2017.

Carlos Eduardo Santos, diretor de novos negócios da Johnson Controls explica que a expectativa inicial era de que a tecnologia substituiria o código de barras. “Esse foi o principal erro de uso e o que mais atrasou a aplicação em larga escala da tecnologia”, disse.

O executivo defende o uso de RFID como forma de controle. Segundo Santos, quando aplicado no varejo a eficiência e produtividade do estoque chega próximo de 100% de eficiências.

“Todo mundo quer colocar RFID para realizar compras sem a necessidade de caixa, mas essa não é a realidade nos principais cases de varejo do mundo”, disse. “A grande maioria, 98% das empresas que já usam a tecnologia utiliza para controle de estoque”, completou.

Como funciona

O RFID usa radiofrequência para a identificação. Cada produto recebe uma etiqueta própria, que pode ser reaproveitada, com informações exclusivas tornando o objeto único.
Com a aproximação de um leitor é possível identificar informações do objeto ajudando no controle e segurança dos produtos.

“É importante entender que a tecnologia corresponde apenas a 30% do RFID. Para que o sistema funcione de verdade é necessário contratar uma consultoria que ensinará os funcionários da empresa a usarem o novo sistema disruptivo”, completou.

Confira a cobertura completa do BR Week 2017.



X

Compartilhar artigo

Envie este artigo para um amigo


X

Preencha Este Formulário

Nós queremos te conhecer melhor